ESQUECI

                   Muriel E T N Pokk

Pensei que havia te esquecido.

A todos disse que te esqueci.

Porém ao se falar num amor perdido,

Meu coração parou, quase morri.

Veio a lágrima e quis rolar,

Mas, meu pranto, contive.

Para que demonstrar,

Que este amor ainda vive.

Eu não quero pensar,

Mas às vezes não consigo

E, fico ainda a imaginar

Que te tenho comigo.

Fico imaginando teus traços

E como seria tão perfeito

Poder dormir nos teus braços

Recostada no teu peito. 

Então vem a lembrança,

Que atacada sem piedade

E vem a desesperança

E aquela imensa saudade.

- 1974 -
Registrado em cartório