Ex-Poeta

            Muriel E.T N Pokk

Ontem te viram na feira
Como um simples mortal
E a tua figura de santo
Desabou do pedestal

Pensaste como um poeta,
Como um amante ardente,
Mas de cesta na mão...
Era muito incoerente.

Aquele que tocava para mim,
Com orgulho e importância,
Faz feira do começo ao fim
Sem a menor elegância.

Trocou que pena o piano
Pela vida tão normal
De uma cesta de pano
E no café ler o jornal.

Onde estão os planos
Que fizemos só nós dois?
Foi tudo um lindo sonho,
Tinha que acabar, pois.

1977

Registrado em cartório