COMORBIDADE

Num trabalho de Millstein, Wilens, Biederman e Spencer em 1998, foram examinados 149 adultos com Distúrbio de Déficit de Atenção. Em 97% deles foram assinaladas de uma a quatro condições psiquiátricas comórbidas (concomitantes). Esses dados são extremamente importantes, na medida em que permitem deduzir que o tratamento exclusivo da outra condição psiquiátrica comórbida sem o adequado tratamento para o Distúrbio de Déficit de Atenção resultará em resultados insatisfatórios.

Com freqüência se associam ao Distúrbio de Déficit de Atenção os seguintes transtonos emocionais:

a - Distúrbios depressivos, geralmente a ddistimia ou quadros depressivos intermitentes

b - Distúrbios ansiosos, comumente o distúrbio da ansiedade generalizada, o distúrbio do pânico, quadros fóbicos, obsessivos e o distúrbio de Tourette.

c - Alcoolismo e abuso de drogas.

d - Distúrbios anti-sociais.

e - Distúrbios delirantes.